quinta-feira, 24 de janeiro de 2008


Ainda há por aí quem diga que nós descendemos do macaco!
A Teoria da Evolução (repito: Teoria) só serve para se tentar provar que Deus não existe, de forma a se poderem justificar determinadas atitudes e comportamentos egocêntricos. Parece-me que até os próprios cientistas (os verdadeiros cientistas) já não acreditam muito nesse "conto de fadas". As evidências apontam (e sempre apontaram) para uma Criação. Há quem tenha problemas em aceitar a existência de um Ser Superior, invisível aos nossos olhos, tal como o vento o é, mas que podemos sentir e ver a sua acção, tal como a do vento, e que estabeleça regras e governe sobre a Sua criação. É disto que o homem não gosta, de ter regras para cumprir!
E, de facto, não tem de ser assim. Deus é amor, ou como alguém disse: "Deus é um cavalheiro." Ele não nos impõe nada. Se queremos acreditar que descendemos de um antepassado comum dos macacos, somos livres de ter essa crença. Não havendo provas científicas reais, entra-se no campo da fé e a teoria da evolução passa a ser uma religião! Não é ciência e como tal já devia ter sido banida das salas de aula.

7 comentários:

Pamplona disse...

As opiniões são respeitáveis. Cada qual acredita naquilo que quer acreditar. Conheço a Criação e o macaco faz parte da Criação. Homem
é homem, macaco é macaco e os dois fazem parte do mundo, sendo os dois necessários no Plano de Deus. De acordo com as Sagradas Escrituras os homens foram feitos á semelhança de Deus. Acreditamos, ou então não acreditamos. Um abraço
Pamplona

Anónimo disse...

http://en.wikipedia.org/wiki/Neanderthal

Clau disse...

Concordo com Pamplona. Cada um acredita no que quer. Enquanto cientista, não deixo de acreditar em Deus, mas se não desse o mínimo valor às descobertas científicas, de que me valia estar a estudá-la? Tive uma colega que no 2º semestre do 1º ano do curso que estou a terminar (Geologia) desistiu dizendo que pensava ser mais fácil e menos horrendo do que era. Bom, há quem acredite na teoria da sedimentação. Há quem ache que os fosséis são invenções humanas. Eu tive a sorte (ou azar) de estar num afloramento onde se observava bastante disso. Mas quem sou eu para pontar dedos? Contudo acho que somos todos homenzinhos...

açoriano disse...

Olá....

O que significa esta frase:

"As evidências apontam (e sempre apontaram) para uma Criação. Sejamos honestos."

Somos originários do Adão e Eva? Será isso?

Se sim, há tantas perguntas que eu gostaria de fazer ao autor da frase...

Em primeiro lugar, quais são essas evidências?

E depois, claro, as perguntas que se impõem:
- O Adão tinha umbigo?
- Somos fruto do incesto?
- Deus criou apenas 2 tipos de DNA, sabendo que em poucas gerações toda a prol morreria? Ou nos primeiros tempos, Deus intervinha no DNA dos descendentes de Adão e Eva para que houvesse diversidade genética suficiente para manter a vida?
- Adão tinha memórias de infância?
- etc.
- etc.
- etc...

É uma pena este blog ser descontinuado... Tinha tanto para aprender.... :-(

Ainda por cima com a promessa do

Sejamos honestos.

Enfim, com um pouco de sorte talvez venha a obter as respostas por mim tão ansiadas.

Pedro disse...

pamplona,

Todas as opiniões são respeitáveis

É verdade. Mas algumas opiniões são completamente falsas...

De acordo com as Sagradas Escrituras os homens foram feitos á semelhança de Deus.

Semelhanças físicas (tipo, testículos, baço, pêlos no nariz, ter que defecar todos os dias, ou seja, coisas nada divinas)? Ou semelhanças psicológicas (tipo, ousados como eu, que põem estas coisas em questão, assassinos, mentecaptos,xenófobos, loucos)?

Cada qual acredita naquilo que quer acreditar.

Eu acredito que o Mundo foi feito por uma abóbora mágica que explodiu ontem e criou tudo. Inclusivamente, os seres humanos já com as memórias embutidas, dando a percepção que o Mundo tem milhões de anos para uns e apenas 6 mil para outros; criou a Bíblia, criou a arte e a história, criou o passado e o presente e determinará o futuro. Enfim, criou tudo o que nos rodeia.

A minha crença é impossível de provar que está errada, tal como qualquer outra crença. Agora, quando digo que todas as evidências apontam para a existência da abóbora mágica, deixa de ser opinião e passa a ser... estupidez.

Da mesma forma, dizer que todas as evidências apontam para o Adão e Eva é... estupidez.

Acreditamos, ou então não acreditamos.

Lá está... Ou acreditamos ou não acreditamos. É algo muito pessoal.

Levar os outros a acreditar naquilo que acreditamos, dizendo que só não o fazemos apenas "[...]por causa do seu orgulho, luxúria e cobardice!", é estúpido, é orgulho, é luxúria e é cobardice.

Eu prometo que não critico ninguém que acredite no Adão e Eva. Só peço em troca, que ninguém cometa o sacrilégio de criticar a minha abóbora mágica!

Clau disse...

Presumo que Pedro e açoriano sejam a mesma pessoa... Só para dizer que este ultimo comentário retrata exactamente o que penso, à excepção da abóbora mágica. Vamos a ver, na minha cabeça ninguém consegue enfiar facilmente coisas. Acredito na Criação Divina e acredito no Big Bang. Como juntar os dois...? Longa história para ser aqui contada (nem estou com grande disposição hoje para isso... desculpem =) ). Mas acho que devemos respeitar as opiniões uns dos outros sim. Impor é que não! Beijitos

açoriano disse...

Clau,

Exactamente. Enfiar coisas na cabeça dos outros é que não. Por isso mesmo é que eu sou completamente contra à envangelização forçada e reajo sempre que vejo alguém a, implicitamente, chamar-me estúpido por não acreditar no mesmo.

Foi o que se passou quando o autor do blog diz:

"Há quem tenha problemas em admitir a existência de um Ser Superior, que governe sobre nós, por causa do seu orgulho, luxúria e cobardice!"

Fico ainda mais piúrso quando vem de alguém que acredita em algo contrário às evidências e ainda tem o desplante de falar em provas científicas (quando não percebe nada de ciência...).

Cada um acredita no que quer. Eu acredito na minha abóbora mágica, mas não obrigo os outros a acreditar no mesmo nem lhes chamo estúpidos ;-)